“A Federal” – Análise de um ano semi-dedicado aos estudos

Bom dia/tarde/noite pra quem nos lê. Aqui quem vos fala é o Icyng.

Queria contá-los uma linda história de amor e superação!

(Baseado em fatos reais)


Essa é a minha história: a história de como cheguei à vaga na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mais popularmente conhecida como UFRGS.
No começo do ano passado, 2009, fiz um post de retrospectiva do ano de 2008. Constava, nesse post, um pedido de desculpas pela ausência de postagens e de participação, juntamente com uma promessa de mais comprometimento com o blog.  Minha promessa surtiu efeito e dos primeiros meses até mais ou menos a metade do ano eu pude exercer a função de blogueiro com uma certa decência. Acontece que enquanto isso estava eu me preparando para um desafio… o maior de todos: o vestibular.
Para preparar-me decentemente, inscrevi-me no Unificado pré-vestibulares. Meu objetivo era conseguir uma vaga de monitor… Foi o que aconteceu! A partir do começo do extensivo estava eu lá todos os dias das 14h às 23h em busca de minha vaga em jornalismo. No mês de maio, pouco tempo após o início de minhas tarefas de monitor, comecei a namorar a minha amadíssima namorada.  Minha vida seguiu às mil maravilhas. Conheci futuros amigos, diverti-me com as aulas, estudei e fui felicíssimo com isso. Infelizmente perdi o foco quando no mês de junho caiu por terra a necessidade do diploma de jornalismo, fato que abriu um precedente para discussões que tornaram-se o motivo de minha desistência de tal curso.
Com a inevitável chegada do segundo semestre, imaginava-se que tudo estaria bem, mas isso era só teoria. O mundo conheceu o terror e o medo da pandemia iniciada no México: A Gripe Suína, ou Influenza A. Foram dias tensos e de terror quase incontrolável em várias pessoas. As férias escolares de julho tiveram uma extensão de duas semanas, o que horrorizou os estudantes, apesar de lhes ter sido útil ter 14 dias a mais de férias. Superado o medo segui adinante sem saber que os dias de esforço e de luta nos quais eu acordava cedo para estudar estavam prestes a terminar: começa o mês de agosto. A partir do início do curso intensivo, fui designado para trabalhar como monitor de tal turma. Havia, contudo, um porém: o turno do intensivo era o da tarde, o que me fez mudar o horário de trabalho de estudos, impossibilitando as manhãs tranquilas de que eu disponibilizava para postar. Desde então estive um tanto quanto ausente no blog. Minhas participações limitaram-se a posts ocasionais. Mais ou menos pela mesma época comecei minhas publicações em meu blog dedicado à arte poética: La Égoïste, no qual não posto há um mês.
Em meio a meu horário conturbado fui levando minha vida, um pouco de cada vez, cada dia mais cansado, cada segundo mais confiante de minha aprovação. Acontece que, apesar do aparente clima de esforço recompensado e a superficial felicidade e contentamente em vista dos meus objetivos a serem tão certamente atingidos. Chegou então o dia da aplicação da prova do “Novo ENEM”. Aconteceu o que era inesperadamente esperado: devido ao furto de provas, o exame foi adiado. O que era piada passou a ser ridículo. Contudo, segui, pois havia exames a serem feitos, tarefas a serem cumpridas e enfim chegou o dia da realização de fato do famigerado e tão comentado em todo o Brasil (inclusive no ZaI),  ENEM. Foi um exame maçante, cansativo, mal organizado e tendencioso. Passado o desastre, estava eu a um mês do objetivo final.
O clima na sede do Unificado Strip Center era de despedida, o fim estava próximo. Chegou o natal, amigo secreto, muito estudo, muita vontade de passar. Vem o reveillón, passo na praia a seco e em um final de semana conturbado. Por essa época parei de postar repentinamente no La Égoïste. Faltava pouco tempo, estava tudo próximo, a tensão, a vontade, a ansiedade.
Chega, afinal, o dia 10 de janeiro e, em meio às ultimas aulas e pré-provas, é realizado o primeiro dia do vestibular. Do primeiro ao último dia foram lutas e superações, desafios vencidos e grandes notas alcançadas!
Enfim chegou a hora da despedida e da festa das tintas. Fiquei muito orgulhoso de ter feito minha parte no Unificado, de pôr meu esforço a fim de conquistar meu objetivo e, finalmente, de alcançá-lo.
Termina aqui minhas “férias bloguísticas”, pois este ano não viajarei.


Este sou eu….

Ah! Esqueci de comentar que agora cursarei a faculdade de letras.

VIVA A UFRGS! Obrigado pela paciência. Voltei!

Anúncios

Um comentário sobre ““A Federal” – Análise de um ano semi-dedicado aos estudos

  1. AE Senpai! :D
    -sim, dava pra ver o quanto tu se matou esse ano pra conseguir chgar na tão sonhada vaga na Ufrgs ^^-
    Parabéns!
    *é, a próxima sou eu, mas rumo à Unisinos. ;D*

Diz aí o que você achou:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s