Diploma de jornalismo não é mais necessário ao exercício da profissão

Notícia veiculada com um certo atraso por nós, mas que não deixa de ser importante, visto que o meu objetivo em vida é me tornar jornalista, sonho que mantenho junto com o ZandI.

Foi decidido na última Quarta-Feira, dia 17, que o diploma de jornalismo é dispensável na contratação de um profissional da área. Segundo o Supremo Tribunal Federal (STF), alguém com “intimidade com a letra” estaria tão apto a exercer a profissão quanto outra pessoa, com formação específica na área.

Uma frase notória da decisão foi proferida por Gilmar Mendes, comparando o jornalismo a atividades culinárias:  “Um excelente chef de cozinha certamente poderá ser formado numa faculdade de culinária, o que não legitima o Estado a exigir que toda e qualquer refeição seja feita por profissinal registrado mediante diploma de curso superior nessa área.” Comparação esta que visivelmente diminui, e muito, o prestígio dado à atividade jornalística, função que movimenta o país de segunda a segunda.

Ora! Se para ser jornalista é preciso apenas saber falar, então qual a necessidade de ser formado em uma faculdade de medicina? Façamos um curso técnico de alguns meses, para aprender a fazer uma cirurgia ou outra e pronto! Já estamos aptos a ser médicos. Pra que cursos superiores, afinal?

A decisão do STF não só diminui o prestígio da profissão como também pode causar uma grande diminuição na qualidade do jornalismo aqui no Brasil. O diploma e a formação são imprescindíveis para a formação de um bom profissional em qualquer área de atuação, a fim de evitarmos lacunas de qualidade e falta de comprometimento com o emprego, isto para qualquer trabalho. Para termos qualidade, é preciso termos profissionais qualificados. Um jornalista é um profissional da comunicação, não um qualquer que sabe fazer uma ou duas perguntas.

Não é cabível, pelo menos a nós, que queremos nos especializar nessa área, que uma profissão tão importante quanto o jornalismo possa ser tão facilmente rebaixada, mas vamos dar tempo ao tempo e esperar pra ver o desastre profissional decorrente desta má decisão.

Anúncios

2 comentários sobre “Diploma de jornalismo não é mais necessário ao exercício da profissão

  1. Bom acho que todos que compartilham do bom senso está indignado com esta noticia.
    Uma pessoa que passa 3 anos e meio estudando para ser um bom profissional, se especializando na aréa, para que possa esta trazendo noticias de qualidade para o povo, ter que jogar fora o seu diploma fica no minimo revoltado com isso.
    Pois qualquer um que saiba falar hoje em dia pode ser um jornalista e não ter nem o 2º grau completo.
    Bom não precisa ter 2º grau para ser presidente do Brasil né!!!
    O que podemos esperar então?!
    E agora então: Professores desempregados, menos um curso nas faculdades, pois se era necessario ter um diploma ja era dificil pagar uma faculdade, quem vai querer pagar sendo que não precisa mais?…

  2. Bem.. eu pensava em fazer jornalismo, e depois música, mas, com oeu já sou jornalista, eu vou partir pra música agora. (FUUUUUUUUUUU.)
    cara, sem noção isso, realmente.. eu e a lola discutimos longamente sobre o assunto, e a perplexidade foi unânime entre nós.
    eu não sei mais o que esperar, sinceramente.. os jornalistas não precisam mais de diplomas.. qualquer um pode ter uma banda… e se você for inteligente e passar para a 6ª série, pode se tornar o novo presidente do Brasil…

Diz aí o que você achou:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s